Quais são os sintomas do norovírus, doença que está se espalhando na Bahia

- PUBLICIDADE -spot_img


O norovírus é uma doença infecciosa encontrada na água e alimentos, capaz de permanecer em superfícies com as quais a pessoa infectada teve contato. A doença tem se espalhado significativamente no estado da Bahia

Casos de norovírus têm aumentado em Salvador (Imagem: Pixabay)

O coordenador do Laboratório de Virologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Gúbio Soares, falou mais sobre os sintomas que são: dor de cabeça, diarreia, dor no estômago e febre.

Gúbio foi quem identificou o vírus na cidade, entre o fim de abril e a primeira semana de maio. Foram colhidas 35 amostras examinadas e 15 delas testaram positivo para o vírus.

“Ele acontece em vários países bastante desenvolvidos, como os EUA e o Japão. E em cruzeiros de navios é muito comum acontecer casos de norovírus, porque como todo mundo está confinado, basta que uma pessoa esteja infectada a bordo para passar para outra. Mas, as companhias já sabem e fazem o controle”, afirma Gúbio, que revelou que a doença tem genoma RNA e já é conhecido mundialmente.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Os sintomas podem durar de um a três dias e surgem entre 24 até 48 horas após a infecção. “Agora, algumas amostras de um hospital particular chegaram até nós, porque eles estavam fazendo testes para outro vírus, que deram negativo, e quando fizemos para norovírus deu positivo”, explica.

A Secretaria de Saúde de Salvador monitora a entrada de pessoas com sintomas da doença

“As fezes diarreicas coletadas pelo hospital foram enviadas para a gente, para identificar o porquê. Porque não está dando resultado positivo para rotavírus, então só pode ser outro vírus. Não era uma infecção bacteriana, então nós mais uma vez detectamos um surto na cidade de Salvador”, detalha o coordenador.

Segundo Gúbio, devido o norovírus não ser uma doença de notificação obrigatória, não é feita a vigilância com a coleta e análise de amostras na saúde pública municipal, somente em casos em que ocorra um surto de diarreia, por exemplo.

“Todo mundo já ouviu falar que quando chega o período de inverno, gripam mais, ficam mais doentes, então isso é natural que aconteça nesse período. Nós não estamos vivendo um surto de norovírus, as pessoas não precisam ficar com essa preocupação. Claro, vamos ter quadros gripais, há uma procura maior de atendimento”, declara a infectologista Adielma Nizarala, que afirma que não é necessário motivos de alarde sobre o caso.

Mas o coordenador do Laboratório UFBA chama atenção para a alta taxa de transmissão do vírus: Lavar bem as mãos, os alimentos, e as pessoas que estão infectadas com esse vírus evitar o contato físico sem máscara com outras pessoas. Geralmente você fica em casa. Se for pessoas idosas, ter muito cuidado para não desidratar, e crianças também”, acrescenta.

O que você achou? Siga @bitmagazineoficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Raio de Luar Mello

Jornalista por formação e paixão e fotógrafa. Fiz uma especialização em Marketing e já atuei nas áreas de assessoria de imprensa e comunicação, produção de conteúdo, gestão, comunicação interna, copywriter e redação.

“Penso, logo escrevo!”


Fonte: Conteúdo Retirado do Site R7 e Publicado no site EnfocoNoticias.com

Últimas Notícias
- PUBLICIDADE -spot_img
Notícias Relacionadas
- PUBLICIDADE -spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here